Arquivo mensal maio 2017

O excesso de peso nas costas das criança:

O excesso de peso nas costas das criança: principais problemas relacionados a coluna infantil 

Mochilas dadas em Jequié na Bahia, ganham as Redes Sociais. Um fato é: muito peso pode prejudicar a coluna das crianças. A escoliose no/do adolescente e/ou criança geralmente resulta em dor ou sintomas neurológicos. A curvatura da coluna pode fazer pressão sobre os órgãos, incluindo o pulmão ou coração. O tratamento da escoliose se divide em três categorias principais: observação, órtese e cirurgia.Vamos ter cuidado.

1. Quais são os principais problemas relacionados a coluna nas crianças e adolescentes que frequentam as escolas?

Diversas patologias podem acometer a coluna vertebral de crianças e adolescentes em idade escolar, tais como: traumas, deformidades e infecções, porém, as queixas mais frequentes estão relacionadas as mochilas escolares e a postura inadequada. Milhões de crianças todos os anos carregam uma enorme quantidade de materiais e livros que podem sobrecarregar as estruturas musculares lesando o pescoço, ombros e costas.

2. Com relação as mochilas, que tipo de lesão ela pode provocar?

A coluna é composta por ossos chamados vértebras que são intercaladas por discos que funcionam como amortecedores e são estabilizados por músculos e ligamentos dão mobilidade a coluna, estas estruturas podem ser lesados em caso de sobrecarga com por exemplo quando as crianças frequentam a escola com mochila excessivamente pesada. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que 85% das pessoas sentem dores nas costas decorrentes de problemas na coluna. E essa dor pode estar relacionada com o peso da mochila utilizada na infância e adolescência.

3. Qual o peso ideal para uma mochila escolar?

A mochila nunca deve ultrapassar de 7 a 10% do peso da criança, ou seja, uma criança de 30kg pode carregar até 3kg na mochila.

4. Dentre os vários modelos de mochila escolar, existe algum que seja recomendado?

Sim, o modelo ideal é o que possui duas alças largas e acolchoadas sobre os ombros, cinto interligando as alças para melhor distribuição do peso, a largura não deve ser superior a do dorso da criança e a altura ficar entre os ombros e a cintura . O risco com relação as mochilas não reside apenas no modelo, mas também na forma como são utilizados, o erro mas frequente é quando a criança utiliza apenas uma das alças sobre o ombro sobrecarregando um dos lados da coluna.

5. O que os pais devem observar nos filhos com relação as mochilas?

O pai deve observar se seu filho tem dificuldade para colocar a mochila, se a criança tem de inclinar o corpo para frente para se equilibrar ou se tem queixas de dor nas costas, ombros e pescoço, nestes casos deve-se tomar providencias afim de diminuir o peso da mochila.

6. Quais providencias podem minimizar problemas causados peso excessivo das mochilas?

O uso racional do material escolar é um ponto relevante, os pais devem organizar diariamente a mochila de forma que a criança leve para escola somente aquilo que ela irá realmente utilizar naquele dia, além de orientar seus filhos a utilizar a mochila de forma adequada e incentiva-los a pratica de esportes como a natação.

7. Nos casos de deformidades como os pais devem proceder?

As deformidades da coluna vertebral mais frequente durante a fase escolar são a cifose, (corcunda), e a escoliose, (deformidade em “S” da coluna com inclinação lateral), que podem ser acompanhadas ou não de dor. Para estes casos o acompanhamento médico é essencial, pois na maioria das vezes se não tratadas na fase de crescimento podem se agravar e gerar problemas futuros para a criança.

Como as crianças devem levar a mochila

– Usar mochilas com correias largas e acolchoadas, e com encosto acolchoado também;

– Usar mochilas com ajustes firmes, procurando mantê-la a uns 5 cm acima da sua cintura;

– Carregar a mochila sempre pelas duas correias e nunca por uma somente, para não sobrecarregar um dos ombros;

– Praticar algum esporte ou exercícios para fortalecer os músculos das costas;

– Organizar a mochila colocando os livros mais pesados mais próximos e colados na coluna, e manter cada coisa em seu devido lugar;

– Optar por levar mochilas com rodas;

– Manter a coluna reta, e não curvada, para levar a mochila com rodas;

– No caso em que haja muito material, levar parte do peso nas mãos;

– Limitar o peso do conteúdo e evitar transportar cargas inúteis. Se a mochila é muito pesada, a criança se vê obrigada a curvar-se para frente ou flexionar para frente a cabeça e o tronco para compensar o peso;

– Utilizar as duas mãos para pegar a mochila, dobrar os joelhos e inclinar-se para levantá-la;

– Não transportar a mochila com muito peso por mais de 15 minutos;

Neste sentido a fiscalização dos pais é essencial e mais que necessária. E a colaboração dos professores também.

Inscrições para o Enem 2017

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 começaram nesta segunda (8). O sistema seria liberado às 10h, segundo previsão do MEC, mas a abertura foi adiantada e os candidatos já começaram a ter acesso por volta das 8h30.

Será possível fazer a inscrição durante duas semanas. O prazo vai até as 23h59 de sexta (19). A taxa subiu para R$ 82 e o boleto precisa ser pago até 24 de maio.

Para fazer a inscrição, você precisar saber: 

qual o endereço de acessoquais os documentos necessárioscomo definir sua senhacomo pedir atendimento especializadocomo e quem pode solicitar a isenção

O processo de inscrição está distribuído em seis seções no site do Enem: “Dados pessoais”, “Recursos”, “Prova”, “Ensino Médio”, “Escola” e “Questionário”.

As inscrições ocorrem somente no site

www.enem.inep.gov.br/participante.

13 Reasons Why: sobre a diferença entre bullying e racismo

O sucesso mundial da série 13 Reasons Why da Netflix tem trazido de volta o debate sobre como o bullying pode levar os jovens a se auto-agredirem ou até se matarem. De acordo com a Organização Mundial de saúde, suicídio é a segunda cause de morte de jovens no mundo, ficando atrás apenas de acidentes de carro e na frente de perdas de vidas por conta do HIV.

 

Apesar de não ter nenhum estudo conclusivo sobre o tema, de quais seriam as principais causas, o bullying nessa era tão digital, onde além de ações em espaço físicos públicos, os agressores também usam redes sociais para atacar a vítima (cyberbullying), não podem ser ignorado.por Silvia Nascimento no Mundo Negro

Nenhum recorte de raça é feito sobre a questão do bullying que costuma ser confundido com o racismo, mas não é. Primeiro porque racismo é crime, portanto, atitudes racistas são caso de polícia, segundo porque o jovem negro pode ser vítima de pessoas que mesmo, com perfil agressivo não atacaria uma pessoa branca, quando seu alvo é escolhido apenas pela cor de pele, mesmo que a vítima seja um bom aluno, de boas condições financeiras e trânsito social.

A própria Netflix criou um site sobre o filme, onde ilustra casos de pessoas, hoje adultas que sofreram bullying na escola. Duas delas são negras: a atriz Vaneza Oliveira e o jornalista Bruno Rocha, o Hugo Gloss. Mas vale uma atenção especial para a atriz do seriado.

No meu entendimento racismo é uma coisa e bullying é outra.

Fonte: Site Galedes

Bate-Papo sobre O Diário de Davi – Silvano Sulzart.

O livro O Diário de Davi: preconceito racial, homofobia e bullying na escola – discute as múltiplas diferenças que nos constituem, e a diversidade presente no universo escolar, através da história de um garoto de 12 anos, negro, que está acima do peso, e constantemente sofre bullying na escola.

O livro é uma história literária, infanto-juvenil. Em seu diário, Davi narra as suas angústias, o dia a dia da escola, sua amizade com João, um aluno cadeirante e Telton Fradf, que sofre bullying homofóbico.

A escola é o cenário desta história emocionante, em que professores, alunos e pais, se mobilizam para combater o bullying.

O livro, O Diário de Davi, além de uma história envolvente e emocionante, o leitor vai ser conduzido a um processo de não invisibilizar as violências verbais, físicas e simbólicas que podem acontecer na escola. O livro é para adolescentes, para pais, professores, pedagogos e psicólogos que trabalham com crianças e adolescentes.

O autor Silvano Sulzart, é pedagogo, psicopedagogo, Mestre em Educação e possui mais de 15 anos atuando como professor e coordenador pedagógico, escreveu o livro O Diário de Davi: preconceito racial, homofobia e bullying na Escola, inspirado em fatos reais do dia-a-dia da escola.

Você vai se apaixonar por este livro da Editora CRV.  Click aqui.